Urandir lidera expedição Zigurats – Percorrendo os caminhos de Joana D’arc


Urandir Fernandes de Oliveira realizou uma expedição com outros pesquisadores do Projeto Portal em algumas localidades da França. O objetivo da expedição foi levantar informações sobre a famosa Joana D´arc.

Para isso, o grupo percorreu boa parte da França, visitando desde Domrémy-la-Pucelle, o local de nascimento de Joana em 06 de janeiro de 1412, até a cidade de Rouem, local onde supostamente ela foi queimada viva em 30 de maio de 1431 com apenas 19 anos de idade.

Descendente de camponeses modestos, foi uma mártir francesa canonizada pela Igreja Católica em 1920, quase cinco séculos após sua suposta morte. A pesquisa teve um cunho especial para a Equipe do Projeto Portal, pois foram encontrados indícios indiscutíveis que Joana D´arc conversava com “Anjos de Deus”, que na realidade seriam seres extraterrestres os quais passavam informações importantes. Por conta desses contatos foi perseguida pela Igreja e considerada por muitos séculos uma bruxa herege. Estranhamente após séculos de difamação a própria igreja que a perseguiu, acabou por canoniza-la como uma mártir e santa.

Interessante é compararmos o que ocorreu na época com a perseguição que acontece com quem tem contatos com extraterrestres nos dias atuais. Exemplo simples disso resume-se na figura de Bilu, um ser de origem extraterrestre que já conversou com mais de mil pessoas e mesmo assim a mídia em peso difama e desacredita sua existência.